Home Sociedade Descargas matam milhares de peixes na Vala Real

Descargas matam milhares de peixes na Vala Real

Descargas matam milhares de peixes na Vala Real

Descargas mataram milhares de peixes na Vala Real. José Sardinheiro, Presidente do Núcleo de Ex-Marinheiros da Armada do Concelho de Almeirim, revela que “nos últimos três dias os peixes andavam aflitos à tona da água e agora surgiu este cenário. Não há cuidado e não tenho dúvidas que tenham sido feitas descargas”.

José Sardinheiro rejeita ainda este problema esteja relacionado com as curas que o Núcleo está a fazer: “É impossível estar relacionado com isso, porque salvo uma pausa fazemos a cura desde 2002 e nunca tivemos problemas. Nos últimos dias temos feito as curas mais abaixo e é impossível que esteja relacionado porque a mortandade está a aparecer muito mais a cima. Isto é de produtos quimicos”, garante.

No local estiveram o comandante do destacamento de Santarém da GNR,  a patrulha da GNR de Almeirim que foi verificar a ocorrência e Pedro Ribeiro, Presidente da Câmara Municipal de Almeirim.

Pedro Ribeiro em declarações aos jornalistas disse que o aparecimento dos peixes mortos em nada se deve a cura que foi realizada uma vez que a mesma acontece ao longo do ano e só nesta altura é que aparecem peixes mortos, tudo indica que a causa da morte seja devido a descargas ilegais de algum produto tóxico na vala.

Alguns agricultores também disseram a reportagem do Almeirinense, que isto era devido as descargas que são feitas na vala, inclusivamente, foi visto por duas vezes esta semana, um camião segundo uns , carrinha segundo outros, nas margens da vala com um tubo na agua, não se sabendo se estaria  a tirar agua ou a descarregar para a vala.

A reportagem do Almeirinense percorreu cerca de um quilometro ao longo da vala e encontrou milhares de peixes mortos junto ás margens.

Esta situação tem ocorrido todos os anos nesta altura, nas ultimas semanas de agosto aparecem sempre peixes mortos o que leva algumas pessoas a pensar que tenha alguma coisa a ver com as lavagens de depósitos para as vindimas.

A GNR está a investigar a origem destas descargas.